Timor-Leste pede empenho da ONU para descolonização de territórios não autónomos | Land Portal
Timor-Leste pediu na 76.ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que a organização se empenhe na descolonização dos restantes 17 territórios não autónomos para permitir à sua população "os seus direitos de autodeterminação".
 
"Ao embarcarmos na quarta década para a erradicação do colonialismo, Timor Leste deseja aproveitar esta oportunidade para instar as Nações Unidas a empenharem-se no trabalho do Comité Especial para a Descolonização com o objetivo de realizar a descolonização dos restantes 17 territórios não autónomos, para permitir às pessoas nesses territórios exercerem os seus direitos de autodeterminação", apontou o presidente timorense, Francisco Guterres Lú-Olo, numa declaração lida, na segunda-feira, pelo representante permanente de Timor-Leste na ONU.
 
No discurso lido por Karlito Nunes, Lú-Olo destacou o caso do Saara Ocidental, apontando que uma missão da ONU está presente no território há cerca de três décadas, mas os progressos "não têm sido satisfatórios".
 
"Reiteramos, mais uma vez, o nosso apelo ao secretário-geral das Nações Unidas para que o seu enviado especial para o Saara Ocidental reative urgentemente o processo de negociação entre a Frente Polisário e Marrocos", defendeu o chefe de Estado timorense, na data em que se assinalaram 19 anos desde que Timor-Leste se tornou no 191.º Estado-membro da ONU.
 
Panóplia de temas abordados
 
Lú-Olo enalteceu também a língua portuguesa e sugeriu que esta "poderia também ser considerada como uma das línguas oficiais da ONU".
 
Na comunicação lida pelo representante permanente de Timor-Leste na ONU, Lú-Olo abordou também a pandemia da covid-19.
 
"A pandemia de covid-19 criou desafios globais que afetaram não só o setor da saúde, mas também criou um impacto devastador no setor socioeconómico", referiu o chefe de Estado timorense.
 
Lú-Olo abordou também as alterações climáticas, que continuam "no topo da agenda" timorense, uma vez que países como Timor-Leste "são frequentemente forçados a lidar com acontecimentos climáticos graves, tais como inundações, deslizamentos de terras, secas, subida do nível do mar e aquecimento global", que ameaçam a sua existência, a humanidade e os direitos humanos.
 
Para combater o fenómeno, o chefe de Estado referiu que Díli tem empenhado esforços na reflorestação e correção dos leitos dos cursos de água, assim como para o combate aos resíduos plásticos.
 
O presidente timorense criticou também o embargo económico, comercial e financeiro unilateral contra Cuba, dizendo que este "viola os valores e princípios consagrados na Carta das Nações Unidas".
 
De igual modo, Lú-Olo mostrou-se preocupado com as tensões e conflitos em Mianmar e Afeganistão -- pedindo respeito pelos direitos das mulheres, do povo afegão e "dos estrangeiros que desejam deixar o país" -- e, no caso do conflito entre Israel e Palestina, defendeu que "uma solução duradoura só é possível com a existência, lado a lado, do Estado de Israel e do Estado da Palestina".

 Copyright © Fuente (mencionado anteriormente). Todos los derechos reservados. El Land Portal distribuye materiales sin el permiso del propietario de los derechos de autor basado en la doctrina del "uso justo" de los derechos de autor, lo que significa que publicamos artículos de noticias con fines informativos y no comerciales. Si usted es el propietario del artículo o informe y desea que se elimine, contáctenos a hello@landportal.info y eliminaremos la publicación de inmediato.



Varias noticias relacionadas con la gobernanza de la tierra se publican en el Land Portal cada día por los usuarios del Land Portal, de diversas fuentes, como organizaciones de noticias y otras instituciones e individuos, que representan una diversidad de posiciones en cada tema. El derecho de autor reside en la fuente del artículo; La Fundación Land Portal no tiene el derecho legal de editar o corregir el artículo, y la Fundación tampoco espalda sus contenidos. Para hacer correcciones o pedir permiso para volver a publicar u otro uso autorizado de este material, por favor comuníquese con el propietario de los derechos de autor.

Comparta esta página