ESTÁGIO - Atlas de Justiça Ambiental | Land Portal

Em todo o mundo, as comunidades estão lutando para defender suas terras, ar, água, florestas e seus meios de subsistência de projetos prejudiciais e atividades extrativistas com fortes impactos ambientais e sociais: mineração, represas, plantações de árvores, fracking, queima de gás, incineradores, etc. À medida que os recursos necessários para alimentar nossa economia passam pela cadeia de commodities, desde extração, processamento e descarte, em cada estágio os impactos ambientais são externalizados para as populações mais marginalizadas. É cada vez mais importante documentar e entender os conflitos ambientais (também conhecidos como conflitos de distribuição ecológica) que geralmente surgem globalmente.


O EJAtlas (Atlas Global de Justiça Ambiental) é um projeto colaborativo de pesquisa e divulgação entre grupos ativistas e cientistas. Ele documenta e cataloga esses conflitos em uma plataforma interativa online. Confira este tutorial para mais detalhes. O Atlas é dirigido pelo Instituto de Ciência e Tecnologia Ambiental (ICTA) da Universitat Autonoma de Barcelona. É apoiado pelo projeto ENVJUST (ERC Advanced Grant 2016-2021) e pelo ACKnowl-EJ (co-produção acadêmica-ativista de conhecimentos para a justiça ambiental, 2015-2018), financiado pelo Programa Transformações para a Sustentabilidade. Atualmente, nosso grupo de pesquisa do ICTA conta com 10 estudantes de doutorado e pesquisadores de pós-doutorado (http://www.envjustice.org).


Saiba mais sobre o EJAtlas aqui: https://ejatlas.org/about


Temper, L., Del Bene, D., & Martinez-Alier, J. (2015). Mapping the frontiers and front lines of global environmental justice: the EJAtlas. Journal of Political Ecology, 22(1), 255-278.


 


O que nós oferecemos


 


Estamos aceitando um número limitado de estágios de estudantes e pesquisadores para aumentar a cobertura do EJAtlas.


 


Pelo menos 1 estágio é reservado para alguém interessado em trabalhar em conflitos sobre gerenciamento de resíduos (com preferência para aqueles que envolvem catadores).


 


A cada participante será designado um mentor interno e um coordenador de pesquisa, de acordo com o tópico e a área geográfica da pesquisa, que auxiliarão e orientarão a pesquisa. O prazo específico do estágio de pesquisa é decidido entre o participante e o mentor da pesquisa, dependendo de seus horários mútuos (de preferência entre outubro e junho).


 


Os estagiários podem usar as instalações do ICTA (mesa e computadores) em uma sala compartilhada para visitar os alunos, participar de grupos de leitura e de seminários de pesquisa em andamento sobre questões de Justiça Ambiental, participar dos seminários do ICTA (consulte o calendário aqui para os próximos como exemplos: http: //ictaweb.uab.cat/).


 


Requerimentos


 


Especificamente (mas não exclusivamente), procuramos colaboradores dispostos a trabalhar em tópicos e regiões do mundo que ainda estão sub-representados. Esses incluem:


 


  • Rússia (incluindo o Ártico, região da Sibéria)
  • Países da Ásia Central
  • Afeganistão
  • Irão
  • Paquistão
  • América do Norte (EUA e Canadá)
  • Brasil
  • China
  • Sudeste Asiático (especialmente Filipinas, Tailândia, Indonésia, Mianmar)
  • África Subsaariana


Foco Temático


  • Projetos conflitantes de energia renovável
  • Conflitos sobre plantações de palma
  • Conflitos envolvendo violência e morte de defensores da comunidade
  • Conflitos sobre a gestão de resíduos (com preferência pelos que envolvem catadores)
  • Conflitos sobre carvão
  • Conflitos agrários e de biomassa
  • Conflitos sobre indústrias têxteis (poluição, problemas de saúde, etc.)
  • Conflitos em torno de projetos de Geoengenharia
  • Grilhagem de oceanos (pesca, mineração em alto mar, aquicultura, etc.)
  • Conflitos nucleares (mineração de urânio, usinas nucleares, coleta de lixo radioativo, etc.)
  • Conflitos socioambientais urbanos (ecologização das cidades, infraestruturas, etc.)
Se você estiver interessada (o), escreva-nos para ejoltmap@gmail.com e envie-nos o seguinte:


 


  • Uma lista provisória de três casos de conflitos que você gostaria de começar a pesquisar e incluir no banco de dados
  • Uma texto sobre um dos três casos que você escolheu (cerca de 500 palavras). Por favor, verifique este modelo como um exemplo (qual é o problema, contexto histórico / político, quem são os atores, como a oposição e a resistência se desenvolveram, por que existe resistência, qual é a situação agora). http://ejatlas.org/conflict/kandadji-dam-on-the-niger-river
  • Uma carta de motivação, destacando seu interesse no tópico e sua experiência passada em pesquisa, envolvimento em grupos ativistas
  • O seu CV

Entraremos em contato assim que analisarmos sua inscrição. Apenas serão respondidas as dúvidas a candidaturas completas. Agradecemos a sua compreensão.


Se você tiver alguma dúvida, entre em contato conosco: ejoltmap@gmail.com


 


Data limite: 31 de Dezembro de 2019


 

 Copyright © Fuente (mencionado anteriormente). Todos los derechos reservados. El Land Portal distribuye materiales sin el permiso del propietario de los derechos de autor basado en la doctrina del "uso justo" de los derechos de autor, lo que significa que publicamos artículos de noticias con fines informativos y no comerciales. Si usted es el propietario del artículo o informe y desea que se elimine, contáctenos a hello@landportal.info y eliminaremos la publicación de inmediato.



Varias noticias relacionadas con la gobernanza de la tierra se publican en el Land Portal cada día por los usuarios del Land Portal, de diversas fuentes, como organizaciones de noticias y otras instituciones e individuos, que representan una diversidad de posiciones en cada tema. El derecho de autor reside en la fuente del artículo; La Fundación Land Portal no tiene el derecho legal de editar o corregir el artículo, y la Fundación tampoco espalda sus contenidos. Para hacer correcciones o pedir permiso para volver a publicar u otro uso autorizado de este material, por favor comuníquese con el propietario de los derechos de autor.

Comparta esta página