Agricultura e produção de alimentos envolvem metade da população mundial | Land Portal

Levantamento da FAO revela que 3,83 bilhões de pessoas dependem de sistemas agroalimentares para sua subsistência; setor gera 1,2 bilhão de empregos; na maioria dos países analisados, jovens representam metade da força de trabalho.



Quase metade da população mundial vive em domicílios ligados a sistemas agroalimentares. Essa é a conclusão de um estudo da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, FAO, divulgado na segunda-feira.


O levantamento indica ainda que o setor emprega 1,2 bilhão de pessoas, sendo 857 milhões na agricultura e 375 milhões nos segmentos não agrícolas dos sistemas agroalimentares.


Concentração na Ásia e África


Os dados consideram toda a cadeia produtiva, desde aqueles que atuam no campo, inclusive de forma sazonal, até aqueles que trabalham com produção, processamento e distribuição de alimentos.


De acordo com a FAO, a Ásia concentra a maior quantidade de pessoas empregadas nos sistemas agroalimentares, com 793 milhões, seguida pela África, com 290 milhões.


Além disso, o estudo acrescenta que dos 3,83 bilhões de pessoas que dependem de sistemas agroalimentares para sua subsistência, 2,36 bilhões vivem na Ásia e 940 milhões na África.


A agência observa que, nos países de renda baixa, a maioria da população economicamente ativa trabalhou ao menos uma vez no setor.


Prevalência dos jovens


Na maioria das nações pesquisadas, os jovens, definidos como pessoas de 15 a 35 anos, representam cerca de metade de todos os trabalhadores do sistema agroalimentar. A participação desta população é geralmente maior no processamento de alimentos e serviços.


A FAO identificou que o primeiro ano da Covid-19 levou a uma redução de 6,8% no número de empregados nos sistemas agroalimentares. O impacto da pandemia foi maior na América Latina, onde o emprego caiu 18,8%.


O diretor da Divisão de Transformação Rural Inclusiva e Igualdade de Gênero da FAO, Bem Davis, é o principal autor do relatório. Ele disse que os sistemas agroalimentares têm que ser sustentáveis e que fatores como nutrição, saúde e mudanças climáticas precisam ser considerados.


Os sistemas agroalimentares abrangem a produção agrícola primária de produtos alimentares e não alimentares, a produção de alimentos de origem não agrícola e a cadeia de abastecimento alimentar, do produtor ao consumidor.


Em nível global, esses sistemas geram cerca de 11 bilhões de toneladas de alimentos, a cada ano, e formam a espinha dorsal de muitas economias.


 

Copyright © Source (mentionné ci-dessus). Tous droits réservés. Le Land Portal distribue des contenus sans la permission du propriétaire du copyright sur la base de la doctrine "usage loyal" du droit d'auteur, ce qui signifie que nous affichons des articles de presse pour des fins d'information non commerciales. Si vous êtes le propriétaire de l'article ou d'un rapport et que vous souhaitez qu'il soit retiré, s'il vous plaît nous contacter à hello@landportal.info et nous le supprimerons immédiatement.

Divers articles de presse liés à la gouvernance foncière sont publiés sur le Land Portal chaque jour par ses utilisateurs, à partir de diverses sources, telles que les agences de presse et d'autres institutions et individus, ce qui représente une diversité de positions sur tous les sujets. Le droit est à la source de l'article; la Land Portal Foundation n'a pas le droit de modifier ou de corriger l'article, ni d'endosser son contenu. Pour apporter des corrections ou demander la permission de republier ou toute autre utilisation de ce contenu, merci de contacter le titulaire du droit d'auteur.

Partagez cette page