Combatendo os estereótipos na administração de terras | Land Portal

Leany Alba, topographer in Meta, Colombia

Leany Alba, 28 anos, cresceu em Bogotá e sonhava em ser fotógrafa profissional, mas seus pais nunca gostaram da ideia. Ela sempre gostou de mapas e seguiu uma carreira para se tornar cartógrafa. Nesse caminho, ela encontrou um mercado de trabalho em expansão para sua profissão atual: agrimensora.

Durante anos, geógrafos, cartógrafos e topógrafos foram considerados profissões para "homens jovens e fortes". Alba contrariou a tendência quando aceitou seu primeiro emprego na Unidade de Restituição de Terras da Colômbia como topógrafa, pesquisando propriedades que estavam sendo devolvidas às famílias deslocadas em Meta. Embora seus pais já tivessem se preocupado com a filha, imaginando-a medindo prédios em canteiros de obras urbanos, eles apoiaram sua decisão de trabalhar na zona rural da Colômbia.

 

Esses trabalhos já foram dominados por homens, porque eram muito mais físicos. Mas isso é um absurdo. Uma mulher pode suportar as altas temperaturas e carregar equipamentos da mesma forma que um homem.

 

A photo in this story

Leany Alba trabalha em alguns dos municípios mais isolados de Meta, em parceria com os governos regional e municipal, fazendo o levantamento de propriedades urbanas para tornar o direito à terra uma realidade para milhares de colombianas e colombianos.

Em 2022, ela aceitou um emprego no Escritório Regional de Terras de Meta, como a única mulher topógrafa em uma equipe de especialistas em formalização de terras que viaja regularmente para municípios rurais para ajudar os prefeitos de pequenas cidades a titular parcelas urbanas.

A photo in this story

Com a tecnologia atual, não há desculpas. Qualquer mulher pode trabalhar como topógrafa

O Escritório Regional de Terras de Meta apoia municípios como Mesetas, La Uribe e La Macarena, concentrando-se na titulação de propriedades nas áreas urbanas das cidades. Municípios com poucos recursos, como Mesetas, não têm condições de manter seu próprio escritório de terras, portanto, a estratégia regional permite que ele compartilhe os custos de titulação de terras, como mão de obra e equipamentos, com um grupo de municípios. 

O conceito inovador foi apoiado pela primeira vez pela USAID no Departamento de Meta e obteve sucesso em outros departamentos, como Cauca, Sucre e Bolívar. A estratégia do escritório regional de terras plantou sementes para a liderança em nível regional na administração de terras e criou um canal de apoio para garantir os direitos à terra.

 

At work, Leany is nearly always surrounded by men who work in land surveying.

No trabalho, Leany está quase sempre cercado por homens que trabalham com levantamento topográfico.

 

Portanto, um dos desafios é a comunicação com as pessoas. As mulheres geralmente têm melhores habilidades de comunicação, e é necessário ter um certo tato ao lidar com a população rural, pois quase ninguém entende de terra.

-Leany Alba, topógrafa do Escritório Regional de Terras de Meta, Colômbia

 

A photo in this story

  •  

A photo in this story

Em pouco mais de um ano, o Escritório Regional de Terras de Meta entregou quase 700 títulos de terras urbanas, que incluem 34 propriedades públicas com escolas, clínicas de saúde e serviços municipais, como parques e recreação. O Escritório Regional de Terras titulou propriedades em Mesetas, La Macarena, Uribe, Vista Hermosa, San Juan de Arama e Puerto Rico.

O programa Terra para a Prosperidade trabalha com o governo colombiano para melhorar as condições das famílias rurais e responder aos compromissos assumidos nos Acordos de Paz de 2016 relacionados à governança fundiária e à capacidade institucional.

O desenvolvimento econômico rural na Colômbia tem sido prejudicado pela falta de clareza dos(as) cidadãos(ãs) e do governo sobre a posse da terra e os direitos de propriedade.  A permanência de direitos informais à terra também inibe o crescimento econômico, incentiva economias e atividades ilícitas e facilita a apropriação ilegal de terras.

O LFP busca enfrentar os desafios decorrentes dos direitos informais à terra por meio de programas de titulação, fortalecendo a capacidade do governo de administrar as terras e criando oportunidades econômicas legais para os membros da comunidade rural.

Partagez cette page