Cátedra da UNESCO Vida na Terra visa a preservação do património natural africano | Land Portal | Sécurisation des droits fonciers à travers les données ouvertes

Porto, 24 abr 2019 (Lusa) - A cátedra da UNESCO Vida na Terra, lançada hoje, visa preservar a biodiversidade e o património natural africano, prevendo a colaboração entre Portugal e seis países da África Austral, afirmou o presidente da Comissão Nacional da UNESCO.

"Estou certo de que esta Cátedra da UNESCO, a Cátedra da Vida na Terra, constituirá um importante instrumento no reforço das colaborações", disse hoje o presidente da Comissão Nacional da UNESCO, José Filipe Mendes Moraes Cabral, durante o lançamento da 13.ª cátedra portuguesa.

José Filipe Mendes Moraes Cabral, que falava durante a Conferência Internacional do Parque, iniciativa que arrancou na terça-feira e prossegue hoje na Fundação de Serralves, no Porto, realçou que em causa estão "os desafios" relacionados com a preservação da biodiversidade e do desenvolvimento sustentável, mas também "a importância da cooperação" entre as universidades e os centros de investigação.

"Esta conferência, desde ontem, ilustra de uma forma eloquente este propósito e a possibilidade de caminharmos juntos para o estreitamento da colaboração entre os nossos investigadores em áreas tão decisivas para o desenvolvimento coletivo", frisou.

A cátedra da UNESCO Vida na Terra é a primeira concedida à Universidade do Porto e será coordenada pelo Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO-InBIO), que vai estabelecer uma rede "estratégica" com instituições da África do Sul, Angola, Moçambique, Namíbia, Zimbabué e Cabo Verde.

Durante o lançamento da cátedra, o reitor da Universidade do Porto, António Sousa Pereira, realçou a "grandeza e riqueza" dos ecossistemas africanos, lembrando, contudo, as suas "vulnerabilidades perante o desenvolvimento económico".

"Importa evitar que em África se cometam os mesmos erros ambientais que se cometeram nas outras regiões do mundo, designadamente o crescimento urbano desordenado, a pressão humana sobre habitats frágeis, a exploração excessiva dos recursos naturais, o abandono de terrenos agrícolas, a utilização de sistemas intensivos de produção agroalimentar, a propagação de espécies exóticas invasoras ou a emissão de gases com efeitos de estufa", apontou.

Por sua vez, o diretor do CIBIO-InBIO, Nuno Ferrand, destacou a construção de um futuro Museu na antiga cidade de Sá da Bandeira, a atual capital da província da Huíla, em Angola, e o lançamento de um jornal científico online de língua portuguesa como as principais intervenções.

Além destas duas ações, está também prevista a constituição de uma rede de investigação através dos TwinLabs e de programas de formação avançada na University of Cape Town, na África do Sul, no Edward O. Wilson Biodiversity Laboratory, no Parque Nacional da Gorongosa, em Moçambique e na A. P. Leventis Ornithological Research Institute, na Nigéria.

Além destas duas ações, está também prevista a constituição de uma rede de investigação através dos TwinLabs e de programas de formação avançada na University of Cape Town, na África do Sul, no Edward O. Wilson Biodiversity Laboratory, no Parque Nacional da Gorongosa, em Moçambique e na A. P. Leventis Ornithological Research Institute, na Nigéria.

Copyright © Source (mentionné ci-dessus). Tous droits réservés. Le Land Portal distribue des contenus sans la permission du propriétaire du copyright sur la base de la doctrine "usage loyal" du droit d'auteur, ce qui signifie que nous affichons des articles de presse pour des fins d'information non commerciales. Si vous êtes le propriétaire de l'article ou d'un rapport et que vous souhaitez qu'il soit retiré, s'il vous plaît nous contacter à hello@landportal.info et nous le supprimerons immédiatement.

Divers articles de presse liés à la gouvernance foncière sont publiés sur le Land Portal chaque jour par ses utilisateurs, à partir de diverses sources, telles que les agences de presse et d'autres institutions et individus, ce qui représente une diversité de positions sur tous les sujets. Le droit est à la source de l'article; la Land Portal Foundation n'a pas le droit de modifier ou de corriger l'article, ni d'endosser son contenu. Pour apporter des corrections ou demander la permission de republier ou toute autre utilisation de ce contenu, merci de contacter le titulaire du droit d'auteur.

Partagez cette page