Brasil envia ajuda financeira a famílias afetadas por ciclone no Timor-Leste | Land Portal

Foto: UNDP/Yuichi Ishida. Comunidades agrícolas no Timor-Leste tentam recuperar prejuízos após ciclones

País doou US$ 120 mil para ajudar ações do Programa Mundial de Alimentos, PMA, de apoio a agricultores; tempestades de abril destruíram 2,6 mil hectares de terras.

O governo do Brasil acaba de doar US$ 120 mil para ações do Programa Mundial de Alimentos, PMA, em prol de famílias afetadas por um ciclone no Timor-Leste.  

O desastre natural, em abril, afetou mais de 31 mil famílias de agricultores e prejudicou 2,6 mil hectares de terras, na nação de língua portuguesa no sudeste da Ásia. 

Sementes 

Unpd/Yuichi Ishida

Unpd/Yuichi Ishida. Uma mulher planta árvores de mangue em uma área de pântano no Timor Leste

A contribuição brasileira será utilizada para apoiar os esforços de recuperação do Ministério da Agricultura e da Pesca do Timor. O projeto, com duração de seis meses, busca melhorar a horticultura e a criação de gado no município de Bobonaro.  

O PMA explica que o dinheiro servirá para comprar sementes, fertilizantes, pesticidas e equipamentos agrícolas. O Ministro da Agricultura do Timor-Leste, Pedro dos Reis, agradeceu ao governo brasileiro por aquilo que considera ser uma “contribuição generosa”. 

Fome Zero 

ONU Timor-Leste

ONU Timor-Leste. Banco de alimentos em Timor-Leste.

Segundo Reis, o seu país está satisfeito em trabalhar lado a lado com o Brasil, com o PMA e com outros parceiros para restaurar “os meios de subsistência das pessoas afetadas pelo ciclone e para desenvolver ainda mais o setor”.  

Já embaixador brasileiro no Timor-Leste, Maurício Medeiro Assis, afirmou que o “Brasil está sempre pronto para reforçar sua cooperação com a ONU para ajudar o Timor-Leste a implementar a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e conseguir atingir a meta de Fome Zero”.  

Desnutrição afeta crianças  

O país ainda sente os impactos do ciclone ocorrido em abril: a insegurança alimentar se agravou, ainda mais num momento em que o mundo enfrenta a Covid-19.  

Antes da pandemia, um terço da população timorense já tinha insegurança alimentar crônica; quase metade das crianças menores de cinco anos estavam raquíticas e 30% das mulheres em idade reprodutiva sofriam de anemia.  

O aumento do preço dos alimentos e a perda de rendimento da população fez com que 38% das famílias enfrentassem redução da qualidade de suas dietas.  

O PMA destaca ainda que um número cada vez maior de pessoas no Timor abre mão de pelo menos uma refeição no dia por não ter o suficiente.  

A vice-diretora do PMA no Timor-Leste, Ashley Rogers, agradeceu ao Brasil pela doação, que segundo ela será essencial para ajudar os agricultores a reconstruírem os meios de subsistência perdidos com as cheias.  

 

Copyright © Source (mentioned above). All rights reserved. The Land Portal distributes materials without the copyright owner’s permission based on the “fair use” doctrine of copyright, meaning that we post news articles for non-commercial, informative purposes. If you are the owner of the article or report and would like it to be removed, please contact us at hello@landportal.info and we will remove the posting immediately.

Various news items related to land governance are posted on the Land Portal every day by the Land Portal users, from various sources, such as news organizations and other institutions and individuals, representing a diversity of positions on every topic. The copyright lies with the source of the article; the Land Portal Foundation does not have the legal right to edit or correct the article, nor does the Foundation endorse its content. To make corrections or ask for permission to republish or other authorized use of this material, please contact the copyright holder.

Share this page