Registram assassinatos de 39 defensores dos direitos humanos na Guatemala | Land Portal | Securing Land Rights Through Open Data
AA - Ser defensor dos direitos humanos na Guatemala é um perigo. Um novo relatório do Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos observou que, durante os anos de 2017 e 2018, houve 39 assassinatos e quase 900 ataques contra defensores dos direitos humanos.
 
Uma das principais preocupações que o documento descreve é o uso de estratégias legais para minar e atacar esses líderes. Ele explica que eles sofrem criminalização com base no "uso indevido do direito penal contra eles", que afeta especialmente os defensores dos direitos à terra e aos recursos naturais.
 
O relatório, do Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, dirigido por Michelle Bachelet, entrevistou 196 defensores dos direitos humanos no país. Destes, 86% sofreram ataques ou ameaças pelo menos uma vez no período do relatório e 58% em mais de uma ocasião.
 
Os ataques, conclui o documento, são de atores estatais e não estatais. O Escritório e a Procuradoria Geral da República "receberam informações sobre o envolvimento em ataques de atores políticos, crime organizado, inclusive em áreas fronteiriças, segurança privada e setor privado, ou mesmo pessoas contratadas ou mobilizadas para realizar os ataques".
 
O relatório também indica que o atual processo eleitoral em que a Guatemala se encontra aumenta os riscos para a segurança e o trabalho dos defensores dos direitos humanos.
 
Registrou ataques contra líderes comunitários e indígenas e o assassinato de três candidatos e duas pessoas que expressaram sua disposição de concorrer a cargos públicos em janeiro de 2019.
 
"A impunidade em relação a esses crimes é persistente e generalizada. Os juízes independentes - incluindo os dos tribunais superiores - e os promotores sofreram agressões, ameaças e represálias e foram estigmatizados, em particular devido à sua participação em casos de corrupção ou de justiça transicional ", afirma o relatório.

Share this page

Copyright © Source (mentioned above). All rights reserved. The Land Portal distributes materials without the copyright owner’s permission based on the “fair use” doctrine of copyright, meaning that we post news articles for non-commercial, informative purposes. If you are the owner of the article or report and would like it to be removed, please contact us at hello@landportal.info and we will remove the posting immediately.

Various news items related to land governance are posted on the Land Portal every day by the Land Portal users, from various sources, such as news organizations and other institutions and individuals, representing a diversity of positions on every topic. The copyright lies with the source of the article; the Land Portal Foundation does not have the legal right to edit or correct the article, nor does the Foundation endorse its content. To make corrections or ask for permission to republish or other authorized use of this material, please contact the copyright holder.