ONU: restauração da natureza ajuda enfrentar crises de clima e biodiversidade | Land Portal

Novo relatório marca o início da Década das Nações Unidas para Restauração de Ecossistemas 2021-2030; pesquisa afirma que cada dólar investido cria até US$ 30 em benefícios econômicos.

Para enfrentar a tripla ameaça da mudança climática, perda da natureza e poluição, o mundo deve restaurar pelo menos 1 bilhão de hectares degradados de terra na próxima década. A área equivale ao tamanho da China. E um plano semelhante será preciso para salvar os oceanos.  

Essa é uma das conclusões do novo relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, e da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, FAO. 

 

Conclusões 

A pesquisa marca o início da Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas 2021-2030.  

Segundo o relatório, a humanidade está usando cerca de 1,6 vezes a quantidade de serviços que a natureza pode fornecer de forma sustentável. Isso significa que os esforços de conservação são insuficientes para evitar o colapso do ecossistema e a perda da biodiversidade. 

Os custos globais de restauração terrestre, não incluindo os custos de restauração de ecossistemas marinhos, são estimados em pelo menos US$ 200 bilhões por ano até 2030. O relatório afirma que cada dólar investido cria até US$ 30 em benefícios econômicos. 

Os ecossistemas que requerem restauração urgente incluem fazendas, florestas, pastagens e savanas, montanhas, turfeiras, áreas urbanas, água doce e oceanos. Comunidades que vivem em quase dois bilhões de hectares degradados incluem algumas das áreas mais pobres e marginalizadas do mundo. 

Importância 

No prefácio do relatório, a diretora-executiva do Pnuma, Inger Andersen, e o diretor-geral da FAO, Qu Dongyu, afirmam que o relatório “define o papel crucial desempenhado pelos ecossistemas, de florestas e terras agrícolas a rios e oceanos, e mapeia as perdas que resultam de uma gestão deficiente do planeta.” 

A degradação já está atingindo o bem-estar de cerca de 3,2 bilhões de pessoas, cerca de 40% da população mundial. 

Bank/Yen-Yi Lee

Coral Reef Image Bank/Yen-Yi Lee. Um dólar investido em recursos sustentáveis dos oceanos pode haver um retorno cinco vezes maior em benefícios globais

Andersen e Dongyu contam que, a cada ano, o mundo perde “serviços ecossistêmicos que valem mais de 10% de produção econômica global.” Segundo eles, “ganhos massivos aguardam” o mundo, se estas tendências forem revertidas. 

Restauração 

A restauração de ecossistemas inclui muitas práticas, desde o reflorestamento até a reumidificação de turfeiras e a reabilitação de corais.  

Estes esforços contribuem para o alcance de vários Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs, incluindo saúde, água limpa e paz e segurança, e para os objetivos das três "Convenções do Rio" sobre Clima, Biodiversidade e Desertificação. 

Estas ações são necessárias para cumprir a meta do Acordo de Paris de manter o aumento da temperatura global bem abaixo de 2º C. 

Combinada com a interrupção de novas conversões de ecossistemas naturais, a restauração pode ajudar a evitar 60% das extinções de biodiversidade previstas. 

A restauração também pode ser altamente eficiente na produção de vários benefícios econômicos, sociais e ecológicos simultaneamente. 

PMA/Rein Skullerud

PMA/Rein Skullerud. Investimento em  agrossilvicultura tem o potencial de aumentar a segurança alimentar para 1,3 bilhão de pessoas

Acompanhamento 

Apenas a agrossilvicultura, por exemplo, tem o potencial de aumentar a segurança alimentar para 1,3 bilhão de pessoas. Investimentos em agricultura, proteção de manguezais e gestão da água ajudarão na adaptação às mudanças climáticas, com benefícios em torno de quatro vezes o investimento original. 

Segundo o relatório, o acompanhamento destes esforços é essencial, tanto para avaliar o progresso como para atrair investimentos públicos e privados. 

Em apoio a esse esforço, a FAO e o Pnuma lançaram ainda esta quinta-feira o Digital Hub para a Década da ONU, que inclui o Marco para o Monitoramento da Restauração de Ecossistemas. 

O Marco permite que os países e comunidades meçam o progresso dos projetos de restauração nos principais ecossistemas.  

O documento inclui a Plataforma de Iniciativas de Restauração de Terras Secas e uma ferramenta de mapeamento geoespacial interativa para avaliar os melhores locais para restauração florestal. 

*Com informações do Pnuma, Brasil. 

Copyright © Source (mentioned above). All rights reserved. The Land Portal distributes materials without the copyright owner’s permission based on the “fair use” doctrine of copyright, meaning that we post news articles for non-commercial, informative purposes. If you are the owner of the article or report and would like it to be removed, please contact us at hello@landportal.info and we will remove the posting immediately.

Various news items related to land governance are posted on the Land Portal every day by the Land Portal users, from various sources, such as news organizations and other institutions and individuals, representing a diversity of positions on every topic. The copyright lies with the source of the article; the Land Portal Foundation does not have the legal right to edit or correct the article, nor does the Foundation endorse its content. To make corrections or ask for permission to republish or other authorized use of this material, please contact the copyright holder.

Share this page