Equidade de gênero | Land Portal
Existem 82 itens de conteúdo relacionados a Equidade de gênero no Land Portal.

Fairness of treatment for women and men according to their respective needs. A gender equity goal often requires measures to rectify the imbalances between the sexes, in particular to compensate for the historical and social disadvantages of women. Equity can be understood as the means, where equality is the end. Equity leads to equality.

Últimas notícias

28 Julho 2020
República Democrática do Congo
África do Sul
Brasil
Malásia
Sri Lanka
Iraque
Global

The second round of LAND-at-scale resulted in 24 ideas submitted by 19 Dutch embassies. The LAND-at-scale Committee selected 6 most promising ideas to develop further. 

The Global Resilience Fund for Girls and Young Women
10 Julho 2020
Global
Estão abertas as inscrições para o The Global Resilience Fund for Girls and Young Women, Fundo Global de Resiliência para meninas e mulheres jovens, alojado e facilitado por Purposeful, em parceria com Women Win.
 
ONU Mulheres
9 Junho 2020
América do Sul
Brasil

De 2 a 21 de junho, chamada seguirá aberta para receber projetos de organizações lideradas por mulheres e voltadas à promoção dos direitos das mulheres com conhecimento especializado e experiência no trabalho com mulheres defensoras de direitos humanos.

Blogues

Eventos

Biblioteca

Currently there are no resources in the Land Library for this country. Help us populate the Land Library by contributing!
[8862]

Organizações

BAOBAB for Women’s Human Rights (BAOBAB) is a not-for-profit, nongovernmental women’s human rights organisation, which focuses on women’s legal rights issues under the three systems of law – customary, statutory and religious laws – in Nigeria. The organisation operates from a national office in Lagos, with outreach teams in 14 states across Nigeria.

Imazon

Imazon (Imazon)

No final dos anos 1980, as imagens de destruição da Amazônia começavam a ganhar destaque na imprensa nacional e mundial. O desmatamento acelerado, as queimadas, a exploração predatória de madeira e a proliferação dos garimpos de ouro exerciam grande pressão ambiental e social sobre a região. Nessa época, o ecólogo norte-americano Christopher Uhl, então pesquisador visitante da Embrapa, realizava pesquisas sobre as áreas degradadas no leste do Pará e preocupava-se com o pouco entendimento e a escassa documentação dessas transformações na paisagem Amazônica.

Compartilhe esta página