Recursos hídricos timorenses são suficientes mas é preciso garantir acesso à água (Timor-Leste) | Land Portal

O primeiro-ministro timorense considera que o país tem recursos hídricos suficientes mas diz ser essencial que seja feita uma melhor implementação e mais investimento para garantir que toda a população tem acesso adequado a água e saneamento.

 

"Temos recursos hídricos suficientes mas precisamos de desenvolvimento de mecanismos para investir e gerir melhor o que temos, para melhorar a captação e distribuição e para garantir mais acesso da população à agua", afirmou Rui Maria de Araújo.

 

"Aprovar a política de água não é suficiente. É orientador mas é preciso um plano de implementação e de investimento e o empenho de todos", disse ainda.

 

O chefe do Governo falava no centro de tratamento de água em Tibar, a oeste de Díli, num encontro que na sexta-feira marcou o Dia Mundial da Água e em que participaram, entre outros, o embaixador português em Díli, Manuel Gonçalves de Jesus, e o ministro e vice-ministro das Obras Públicas, Gastão de Sousa e Januário Pereira, respetivamente.

 

Na sua intervenção, Rui Araújo disse que melhorar a qualidade do acesso da população à agua e ao saneamento é "um trabalho de todos" em que o Governo lidera o processo mas em que a comunidade, e os seus líderes, "devem contribuir para ajudar a preservar e cuidar melhor dos recursos hídricos" do país.

 

Apesar da melhoria nos últimos anos - a percentagem de timorenses com acesso a alguma forma de água canalizada passou de 53% para mais de 70% -, Rui Araújo destacou que ainda há muito a fazer, tanto a nível rural como urbano.

 

Entre os problemas associados, Rui Araújo destacou o facto de muitos timorenses continuarem a viver em casas sem condições mínimas, incluindo sem casa de banho ou água canalizada.

 

Na sua intervenção Manuel Gonçalves de Jesus, recordou o apoio que o Governo português tem dado a Timor-Leste no setor da água e saneamento, que permitiu construir os sistemas de abastecimento de água em Baucau, Aileu e Ataúro.

 

Mais recentemente, a AdP Timor Leste, sucursal das Águas de Portugal, tem vindo a dar assistência técnica à Direção Nacional de Saneamento Básico no âmbito da drenagem e saneamento.

 

"Parte desse trabalho tem consistido na elaboração de estudos técnicos de forma a materializar uma rede de drenagem que irá, quando for construída, mitigar os fenómenos de inundação na cidade de Díli", explicou.

 

"Foi, inclusive, com a colaboração de técnicos portugueses da AdP Timor Leste que foi construído o primeiro laboratório de águas residuais de Timor-Leste", disse, referindo-se à infraestrutura em Tibar onde decorreu o encontro de sexta-feira.

 

O apoio incluiu uma proposta de decreto-lei com legislação para o setor e ações de formação a técnicos desta direção nacional, explicou o diplomata.

 

"Esta parceria de futuro para o importante setor das águas entre Portugal e Timor-Leste não se extingue aqui. Encontra-se em fase de finalização a aprovação de um contrato para dar continuidade a esta assistência técnica, assim como estão a ser estudadas novas formas de apoio no âmbito da monitorização da qualidade de água", disse.

 Copyright © Fuente (mencionado anteriormente). Todos los derechos reservados. El Land Portal distribuye materiales sin el permiso del propietario de los derechos de autor basado en la doctrina del "uso justo" de los derechos de autor, lo que significa que publicamos artículos de noticias con fines informativos y no comerciales. Si usted es el propietario del artículo o informe y desea que se elimine, contáctenos a hello@landportal.info y eliminaremos la publicación de inmediato.



Varias noticias relacionadas con la gobernanza de la tierra se publican en el Land Portal cada día por los usuarios del Land Portal, de diversas fuentes, como organizaciones de noticias y otras instituciones e individuos, que representan una diversidad de posiciones en cada tema. El derecho de autor reside en la fuente del artículo; La Fundación Land Portal no tiene el derecho legal de editar o corregir el artículo, y la Fundación tampoco espalda sus contenidos. Para hacer correcciones o pedir permiso para volver a publicar u otro uso autorizado de este material, por favor comuníquese con el propietario de los derechos de autor.

Comparta esta página