Estratégia nacional de Conservação da Natureza e Biodiversidade ENCNB 2025 (Portugal) | Land Portal | Securing Land Rights Through Open Data

Resource information

Date of publication: 
June 2017
Resource Language: 
Pages: 
89

A ENCNB é um instrumento fundamental da prossecução da política de ambiente e na resposta às responsabilidades nacionais e internacionais de reduzir a perda de património natural. Avaliações à escala regional e global evidenciam, de modo crescente, que a prosperidade económica e o bem-estar da sociedade são suportados pelo capital natural, o que inclui os ecossistemas naturais e os seus serviços cuja funcionalidade depende, em larga escala, da utilização sustentável e eficiente dos recursos. Neste contexto, a conservação da natureza e da biodiversidade assume-se como um fator de competitividade e valorização das atividades económicas e motor de desenvolvimento local e regional, sendo imprescindível a sua integração nas políticas setoriais relevantes. Foi esta a aposta da ENCNB quando foi adotada em 2001, e que se quer agora ver reforçada com a sua atualização, em linha com uma economia progressivamente mais verde e mais eficiente em termos de consumo e uso dos recursos, baseada nas possibilidades endógenas do país e, em especial, no conhecimento, na capacitação e no património natural. Este documento foi produzido tendo por base as recomendações do Relatório Nacional de Avaliação da Execução da ENCNB produzido em 2009, os compromissos nacionais estabelecidos sucessivamente por Portugal nos diversos palcos (bilateral, UE, OCDE e Nações Unidas) em matéria de política de biodiversidade e conservação da natureza, o quadro macroeconómico e financeiro do país na próxima década e as grandes apostas políticas nacionais no sentido de reforçar a centralidade da política de ambiente e no próprio processo de desenvolvimento do país. Em termos estruturais, o presente documento é composto por oito capítulos

Authors and Publishers

Publisher(s): 

Following its heyday as a global maritime power during the 15th and 16th centuries, Portugal lost much of its wealth and status with the destruction of Lisbon in a 1755 earthquake, occupation during the Napoleonic Wars, and the independence of Brazil, its wealthiest colony, in 1822. A 1910 revolution deposed the monarchy; for most of the next six decades, repressive governments ran the country. In 1974, a left-wing military coup installed broad democratic reforms. The following year, Portugal granted independence to all of its African colonies.

Share this page