direitos das terras indígenas related Blog post | Land Portal
Existem 1,896 itens de conteúdo relacionados a direitos das terras indígenas no Land Portal.

direitos das terras indígenas

LandVoc browser in AGROVOC: 
<a href='https://explore.landvoc.org/landvoc/en/page/?uri=http://aims.fao.org/aos/agrovoc/c_d42b49e7' target='_blank'>https://explore.landvoc.org/landvoc/en/page/?uri=http://aims.fao.org/aos/agrovoc/c_d42b49e7</a>
Exibindo 1 - 12 de 113
Foto: Michelle Carrere para Mongabay
12 Setembro 2021
Authors: 
George Henriquez
América Latina e Caribe
América Central
Nicarágua
O bicentenário da independência centro-americana soa exótico.Os governantes destes Estados irão certamente celebrá-lo com grande fervor, celebrações e discursos em que estou quase certo de que as lutas de resistência, sobrevivência e contribuições que os afro-descendentes e os povos indígenas fizeram, para o desenvolvimento destas sociedades centro-americanas, se tornarão invisíveis.  Para fundamentar o acima exposto, teremos de passar rapidamente por 200 anos de invisibilização histórica, nos quais mostraremos a nossa presença nesta parte do istmo compilada em textos, artigos, discursos,
Revista Amazonas
27 Setembro 2021
Authors: 
Revista Amazonas
América Latina e Caribe
América Central
Nicarágua
O governo de mulheres Mayangna, Sumu-Mayangna «PANASANGWAS», pronuncia-se sobre o segundo massacre de múltiplos assassinatos e violência contra mulhere Mayangna ocorrido na área do KIWAKUMBAIH (Cerro del Diablo), em 23 de agosto de 2021, aproximadamente às nove horas da noite, cometido por USURPADORES mestiços do Pacífico e vendedores ilegais de terras Mayangna, cujas informações foram fornecidas por sobreviventes e testemunhas durante o massacre na área. 
 
NÓS NOS PRONUNCIAMOS
 
Foto: Francisco Davis Phatterson
28 Agosto 2021
Authors: 
CALPI Nicaragua
América Latina e Caribe
América Central
Nicarágua
Foto: Francisco Davis Phatterson
 
Environmental Justice
25 Agosto 2021
Authors: 
Namati Communications
Global

Submission Deadline: All manuscripts should be submitted for consideration by December 31, 2021.

The global environmental crisis is intertwined with the crisis of social and economic inequality. From coal plants to palm oil plantations, economic activities that threaten the planet are concentrated in communities with less power and wealth. “You can’t have climate change without sacrifice zones,” writes Hop Hopkins, “and you can’t have sacrifice zones without disposable people.”1

ALEX TREADWAY / ICIMOD
5 Agosto 2021
Authors: 
Mr. Jamil Chade
Global

Pesca no lago Kaptai, em Chittagong (Bangladesh). No pior dos cenários, em que não se consiga conter o aquecimento global, o estudo adverte que o nível de emissões atual conduziria a um aumento de até cinco graus nas montanhas e uma perda de dois terços de suas geleiras até 2100.ALEX TREADWAY / ICIMOD

 


Por Jamil Chade

 

Fonte: Revista Amazonas
3 Agosto 2021
América Latina e Caribe
América do Sul
Colômbia

Por Vilma Almendra – pueblosencamino.org

Nota de edição – colombianas Nathália Hernandez e Adriana Villareal (Revista Amazonas), Tradução – brasileira Helena Silvestre (Revista Amazonas)
Revisão da tradução – nicaraguense Amanda Martinez (Revista Amazonas)

Periferia em Movimento
28 Julho 2021
América Latina e Caribe
América Central
Nicarágua

Por Berta Marson

Edição de texto: Helena Silvestre.

A luta de Susana Marley Cunningham, como a de milhares de mulheres e homens do povo Miskitu da Nicarágua, é uma luta ancestral. Nascida em Waspán, no Caribe Norte da Nicarágua, ela é uma liderança Miskitu que começou seu trabalho em comunidades próximas ao Rio Coco, nessa mesma região, através da Fundação Civil para a Unidade e Reconstrução da Costa Atlântica (FURCA). Ela dedicou sua vida à defesa dos direitos de seu povo e de seu território localizado na Moskitia. 

Musul – The second community in Kenya to secure their land rights, the first to do so using legal empowerment Visit
30 Julho 2021
Authors: 
Namati Communications
África subsariana
Quênia

The Maasai community of Musul have lived on the same land in Laikipia county for generations. It is their source of food and water, the heart of their culture and beliefs, and their ancestral home. But until recently, their legal rights to govern it were tenuous.

Fonte: Beto Ricardo/Isa
28 Junho 2021
Authors: 
Vitor Bukvar Fernandes
América Latina e Caribe
América do Sul
Brasil

Blog originalmente publicado no IGTNews No. 32

No dia 24 de junho deste ano o Projeto de Lei 490/2007 foi aprovado por 40 votos a 21 pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara, caracterizando a consolidação do maior ataque recente da base governista à segurança dos direitos territoriais dos povos originários e abrindo margem para a aceleração da destruição da Amazônia.

Blogues

Eventos

Debates

Organizações

The Alianza Territorial Mapuche (PuLofMapuXawvn ) is one of the grassroots organizations based in Gulu Mapu, the Chilean side of Wallmapu. The ATM’s core mission is the full defence of the Mapuche’s inherent rights, especially concerning the protection of their territory and natural environment. ATM is similar to an NGO in the sense that the organization is not registered under Chilean law. The ATM covers different territories of the Mapuche Nation and is involved in several communities that feel they represent the spirit of the organization.

Anagrasar Samaj Unnyan Songstha (ASUS) was started on 1998 as a non profitable and non political voluntary organization to provide support to the Indigenous people of plain land in Bangladesh. It was established to promote rights of the Indigenous Community and their empowerment. It has strong experiences in group approach, community participation, training on different areas of development, mass awareness creation in the field of the land rights, child rights, labor rights, water & sanitation, health and hygiene, recovery of Indigenous culture.

The Asia Indigenous Peoples Pact (AIPP) is a regional organization founded in 1988 by indigenous peoples' movements. AIPP is committed to the cause of promoting and defending indigenous peoples' rights and human rights and articulating issues of relevance to indigenous peoples. At present, AIPP has 47 members from 14 countries in Asia with 14 National Formations, 15 Sub-national Formations and 18 Local Formations. Of this number, 6 are Indigenous Women's Organizations and 4 are Indigenous Youth Organizations.

Both Ends

Together with environmental justice and human rights groups from poor and developing countries, Both ENDS works towards a sustainable, fair and inclusive world.

The vision of Both ENDS is a world where long-term environmental sustainability and social equity take priority over short-term profits.

Martinus Nijhoff Publishers was an independent academic publishing company dating back to the nineteenth century, which is now an imprint of Brill Publishers. Founded in 1683, Brill is a publishing house with a rich history and a strong international focus. The name was changed to Brill–Nijhoff. Brill is a prestigious imprint with its portfolio focuses on areas in Public International Law, Human Rights, Humanitarian Law and increasingly on International Relations. Brill publishes over 800 books per year in both print and electronic format.

CEAS

Desde que foram lançados (1969), os Cadernos do CEAS buscam discutir criticamente temas diversos, que se relacionam com questões sociais, sempre na perspectiva de analisar a realidade brasileira em sua inserção internacional, apontando as iniciativas das classes trabalhadoras como caminho para a superação das situações de opressão e dos seus traços mais perversos, com o resgate da gigantesca desigualdade social que torna o Brasil um caso único e extremo entre os países industrializados.

CCNDNuevoDia

CCCND trabaja junto con las comunidades Ch’orti en la región Nor-oriental de Guatemala. La organización provee apoyo legal y visibilidad a estas comunidades que enfrentan amenazas y violaciones a sus derechos humanos dada la implementación de proyectos hidroeléctricos y mineria en sus territorios.  Su trabajo a contribuido en la recuperación de identidad y gobernanza del territorio chòrti,  así como en la múltiples propuestas para desarrollo de política pública para el acceso a la tierra y la administración del territorio del pueblo Ch òrti`.

cclaf
O Centro de Cultura Luiz Freire (CCLF) é uma organização não governamental de direitos humanos, que surge em 1972, a partir de um grupo que buscava a restauração da democracia, através de atividades culturais e projetos de desenvolvimento comunitário, durante o período autoritário da Ditadura Militar brasileira.
csu

Ciências Sociais Unisinos é uma publicação quadrimestral da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos e dedica-se a publicar artigos inéditos que contribuam para a reflexão e o estudo interdisciplinar das Ciências Sociais.

 

ccda_guatemala

The CCDA is an organization that fights for the improvement of the living conditions of the indigenous farmers by seeking a global change in the social, economic and political spheres, and for the respect of the cultures, ethnicity, language(s), traditions and territories of these peoples.

logo CIMI

O Cimi é um organismo vinculado à CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) que, em sua atuação missionária, conferiu um novo sentido ao trabalho da igreja católica junto aos povos indígenas.

Criado em 1972, quando o Estado brasileiro assumia abertamente a integração dos povos indígenas à sociedade majoritária como única perspectiva, o Cimi procurou favorecer a articulação entre aldeias e povos, promovendo as grandes assembléias indígenas, onde se desenharam os primeiros contornos da luta pela garantia do direito à diversidade cultural.

Compartilhe esta página

Últimas notícias

Foto: Global Witness
13 Setembro 2021
América Latina e Caribe
México
Brasil
Colômbia
Peru
Filipinas
Global
Levantamento realizado por ONG listou 20 casos brasileiros; em metade deles, as vítimas foram indígenas ou ribeirinhos
 
Créditos: Cícero Bezerra
3 Setembro 2021
América do Sul
Brasil

Acampamento Luta Pela Vida, agosto de 2021. Créditos: Cícero Bezerra

Evento reunirá cerca de 4 mil mulheres de 150 povos, de todas as regiões do país e dará continuidade às mobilizações do movimento indígena na luta por direitos na capital federal

Funai
5 Setembro 2021
América do Sul
Global

 

Pesquisadores propõem que povos originários recebam por evitar emissões de gases